terça-feira, 24 de março de 2009

Isaías 49: 14 - 21

Sião dizia: O Senhor abandonou-me, o Senhor esqueceu-me. Pode uma mulher esquecer-se daquele que amamenta? Não ter ternura pelo fruto de suas entranhas? E mesmo que ela o esquecesse, eu não te esqueceria nunca. Eis que estás gravada na palma de minhas mãos, tenho sempre sob os olhos tuas muralhas. Acorrem já aqueles que vão reconstruir-te, enquanto teus destruidores e devastadores fogem. Lança o olhar à volta e vê: reúnem-se todos e vêm a ti. Por minha vida, diz o Senhor, de gala te revestirás, como uma noiva te cingirás. Teus bairros em ruína e devastados, teu território saqueado serão demasiado estreitos para teus habitantes, após a partida daqueles que se aproveitavam de ti. Teus ouvidos ouvirão ainda de teus filhos, que julgavas perdidos: O espaço é estreito demais para mim; dê-me espaço para que eu me instale! Então dirás a ti mesma: Quem me gerou estes filhos? Não tinha filhos, era estéril: Quem os criou? Eis que eu estava desamparada e só: De onde vieram eles?
Y
Que possamos verdadeiramente nos apropriar
do AntigoTestamento à luz do Novo testamento!

2 comentários:

Anjo das Frases disse...

Obrigada pela visita! Um post maravilhoso! Seu blog é nota 10! Acabo de atualizar! Passa lá! Beijos.

εïз εïз Dαииy - αlєм dσ Vєυ εïз εïз disse...

Semeadora

A paz do Senhor !
Estava conhecendo outros blogger da minha amiga Doce Essencia e vi o seu...
E uma bençao seu blogger e gostaria de acompanha-lo ^.~
Sera um prazer tb receber sua visita em meu cantinho...rs

Beijinhos

Danny