sábado, 15 de novembro de 2008

Romanos 7: 14 - 26



Sabemos, de fato, que a lei é espiritual, mas eu sou carnal, vendido ao pecado. Não entendo, absolutamente, o que faço, pois não faço o que quero; faço o que aborreço. E, se faço o que não quero, reconheço que a lei é boa. Mas, então, não sou eu que o faço, mas o pecado que em mim habita. Eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita o bem, porque o querer o bem está em mim, mas não sou capaz de efetuá-lo. Não faço o bem que quereria, mas o mal que não quero. Ora, se faço o que não quero, já não sou eu que faço, mas sim o pecado que em mim habita. Encontro, pois, em mim esta lei: quando quero fazer o bem, o que se me depara é o mal. Deleito-me na lei de Deus, no íntimo do meu ser. Sinto, porém, nos meus membros outra lei, que luta contra a lei do meu espírito e me prende à lei do pecado, que está nos meus membros.Homem infeliz que sou! Quem me livrará deste corpo que me acarreta a morte?Graças sejam dadas a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. Assim, pois, de um lado, pelo meu espírito, sou submisso à lei de Deus; de outro lado, por minha carne, sou escravo da lei do pecado.

Y
Vocês perceberam como
o Apóstolo Paulo sofreu o que nós sofremos?
Perceberam?
Por isso que a vida do Espírito
deve ser cultivada e,
o “velho homem”, vendido ao pecado,
deve morrer.
;Y;

Um comentário:

evangelizadora disse...

Seus posts estão cada dia mais abençoados! Bom domingo e uma semana repleta do amor de Deus!